O Bioderma Photoderm Nude Touch FPS 50+ é um protetor solar com cor que promete aliar alta proteção com aparência natural e efeito mate aveludado, indicado para peles mistas a oleosas. Como faço parte do grupo das peles oleosíssimas, logo me animei com o lançamento. Estou usando o produto e neste post falarei mais um pouco sobre seus benefícios e minhas percepções.

Por que ele é diferente?

Primeiro, porque a proteção oferecida é 100% mineral, formando uma barreira física e mais segura contra os raios UVA, UVB e luz visível.

Eu não sabia, mas existem dois tipos de protetores solares: os físicos e os químicos. O químico é o mais popular, com ingredientes que penetram nas primeiras camadas da pele e absorvem a radiação ultravioleta (altamente energética) transformando-a em radiação de baixa energia, evitando assim os danos à pele. Já o protetor solar físico não penetra na pele, pelo contrário: funciona como um escudo que bloqueia e reflete totalmente os raios solares.

O que acontece é que, pela formulação, o filtro químico geralmente é mais leve e fácil de espalhar, mas sai com facilidade. O físico costuma ser um pouco mais difícil de espalhar, podendo pode deixar o rosto levemente branco por conta da barreira que ele faz na pele, mas dura muito mais.

Aí que entra o segundo diferencial do Photoderm Nude Touch. Ele é super leve, graças à tecnologia Liquid to Powder: a principio ele é líquido, mas após 60 segundos em contato com a pele ele evapora e se transforma em pó, garantindo o efeito de pele mate aveludada. Por isso, é fundamental que se agite bem o frasco antes de usar. Aliás, não posso deixar de citar um estranhamento que ele causa na hora da aplicação: ao primeiro contato, a sensação que dá é que o produto é bem “siliconado”, até oleoso. Mas é só impressão, pois ao secar depois de alguns segundos na pele, ele alcança a textura sequinha e suave prometida.

Ainda, promete deixar a pele livre de oleosidade por 8h e melhorar a textura e a uniformidade da pele com uso contínuo.

São 3 tons: Muito Claro, Claro e Dourado, feitos para se adaptar a um amplo espectro de tonalidades de pele, das mais brancas às negras.

Sou super branquinha e fiquei feliz pelo Muito Claro funcionar em mim, pois a maioria dos produtos do tipo ainda ficam escuros demais na minha pele, mesmo nas versões mais claras. A cor é levemente amarelada, mas deu certo pois esse detalhe serviu para neutralizar um pouco do meu tom excessivamente rosado natural.