Vou falar um pouco (um pouco não, bastante!) sobre coloração Imedia Excellence Ice Colors 12.111 #Fetiche, de L’Oreal Paris, meu segredo para obter um platinado branco como a neve!

Mas calma: uso ela como complemento à descoloração e para matização dos meus cabelos em tom de branco.

ATENÇÃO: sem descolorir antes, apesar altura de tom elevada, ela não tem a capacidade de deixar os cabelos claros o suficiente para ficarem brancos, apesar de conseguir sim clarear bastante os fios (exceção: a não ser que você já seja loira natural, tipo sueca – aí sim ela provavelmente dá conta do recado sozinha!).

Uso também, obviamente, para corrigir a altura do tom em eventuais partes que não atingiram o nível de clareamento suficiente na descoloração. Para quem não sabe, mesmo o cabelo descolorido ao máximo não fica totalmente branco, sempre sobra um leve amarelinho residual (o máximo que chega é ao tom do interior de uma casca de banana). É normal isso! Para conseguir a tonalidade de branco frio, é necessário utilizar produtos que neutralizem totalmente qualquer resquício de amarelo, como tonalizantes e matizadores.

E é basicamente para esta finalidade que utilizo a Imédia Ice Colors 12.111, apesar de ser uma coloração permanente pra valer. E já adianto: é a melhor coisa (e a mais efetiva) que já utilizei para deixar meu cabelo branco. Realmente branco (não cinza, nem loiro claro)!

Ah, o melhor: ela ainda dá aquela disfarçada na raiz do meu platinado, quando já está um pouco crescidinha!

O motivo dela funcionar tão bem é essa tal de Neutralização de Triplo Cinza, que realmente é capaz de neutralizar os tons de amarelo e laranja, principalmente em cabelos em tons de loiro bem claro. É mais fácil conseguir tal resultado quando se tem 3 tons diferentes de pigmentos em sua composição ao invés de só um, como a maioria das tintas. Na 12.111 #Fetiche, o roxo quebra o amarelo; o azul quebra o alaranjado; e o cinza, por sua vez, deixa o tom mais frio.

Explicou mais sobre a neutralização de reflexos indesejados aqui.

Ela só não consegue deixar branquinho cabelos virgens em tons acima do loiro escuro porque neles encontra mais quantidade de pigmentos amarelos e laranjas (naturalmente presentes no interior dos fios) para neutralizar, por isso o resultado não é tão frio quanto num cabelo previamente descolorido (no qual grande parte desses pigmentos já foi removida anteriormente). Mesmo assim, no meu cabelo natural, que é loiro escuro, consigo obter só com o uso da tinta um tom de loiro na altura do 10, levemente cobre/amarelado ( como observo quando aplicada a tinta na raiz crescida).

Na caixinha:

  • 1 Sérum Protetor (12ml)
  • Creme Colorante (47g)
  • Revelador (70ml)
  • Tratamento Condicionante (60ml)

O Sérum Protetor (veja foto do conteúdo do sachê aberto aqui) é o amor da minha vida. Não só pelo cheirinho ser delicioso, mas porque ele realmente protege. Digo isso porque eu sempre roubo um pouco dele para passar antes da descoloração e ajuda muito a preservar os fios. Já esqueci de usar uma vez e me arrependi profundamente.

O Revelador é nada mais que Água Oxigenada de 40 Vol. Sim, 40 Vol, a mais forte de todas. E, incrivelmente, eu uso mesmo assim, no cabelo descolorido e nunca tive problemas! PORÉM, lembre-se: meu cabelo é super curto (pixie hair) e está constantemente sendo cortado e renovado. Se eu tivesse cabelo maior, não ousaria cometer essa loucura. Certamente, utilizaria com uma água oxigenada mais suave no cabelo já descolorido (de 10 ou 20 Vol, por exemplo), pois neste caso não há necessidade de usar uma volumagem que ofereça alto grau de clareamento.

Mas atenção: se diminuir a volumagem da oxigenada, a tinta não vai ter poder algum de clarear qualquer sinal de raiz natural que já tenha crescido em seu cabelo, agindo de maneira insuficiente, deixando possivelmente a região em um tom de marrom acobreado indesejável. Portanto, só faça isso se for utilizar ela no cabelo totalmente descolorido.

No geral, aplico o produto seguindo as instruções do folhetinho à risca:

  1. Passo o Sérum Protetor, evitando a raiz.
  2. Coloco o conteúdo da bisnaga do Creme Colorante no frasco do Revelador e agito bem para misturar.
  3. Quebro o lacre do frasco e começo a aplicar a mistura no cabelo. Deixo agir por 50 minutos e enxáguo.

O que faço de diferente: não costumo usar o Tratamento Condicionante no dia em que tinjo o cabelo, prefiro usar um produto com uma carga proteica de aminoácidos para repor o que foi perdido no processo e uma bela máscara. No entanto, não o desperdiço: uso algumas vezes durante o mês como condicionador. Além disso, sempre lavo o cabelo com shampoo imediatamente após o enxágue. Aproveito para usar um shampoo bem hidratante e nutritivo e já removo boa parte do excedente de tinta.

Enfim, voltando à aplicação: a mistura, no começo, é branquinha, mas logo começa a ficar roxinha (roxo azulada, pra ser mais específica) e vai escurecendo. No final, fica hiper mega roxa, como mostro abaixo:

Normalmente, eu só passo a coloração na região mais próxima a raiz o possível, que é onde o cabelo sempre está mais amarelado e a raiz crescida aparece. Porém, uns 5 minutos antes de tirar a tinta, passo o que ainda sobrou dela até as pontas (ou dou aquela “puxada” do produto da raiz para as pontas), para dar aquela uniformizada no tom. E foi nesse período que tirei a foto acima!

Continue lendo >>

Mais uma novidade coloridíssima da Lime Crime – e dessa vez envolve o universo dos cabelos!

A coloração semi-permanente fantasia Unicorn Hair Lime Crime vem em 13 tonalidades, que resumem bem as tendências capilares do momento. Dá só uma olhada:

Vale a pena lembrar: a Unicorn Hair, como qualquer outra tinta fantasia, só deposita pigmentos nos cabelos, não tendo poder de clareá-los. Portanto, o resultado acima só poderá ser obtido após a descoloração do cabelo, feita para atingir aquele tom de loiro quase branco (saiba mais sobre descoloração e níveis de clareamento aqui). E retoques devem ser feito com frequência.

Como todos produtos da marca, a coloração é vegana e 100% cruelty-free. Cada potinho custa US$ 16.00 e contém 200 ml, quantia generosa para tingir um cabelo curto ou até o ombro. A venda está sendo feito pelo site da própria Lime Crime.

Estou fascinada pelos tons chocolate cherry, gargoyle, sext e neon peach. E você?

Quem também ficou morrendo de vontade de testar a Unicorn Hair Lime Crime põe o dedo aqui!

Na minha última viagem aos EUA descobri um produto da Garnier que promete tudo que a gente sonhou: cabelos coloridos em tonalidades super intensas, com zero danos e sem modificar de forma permanente o tom das madeixas.

É o Garnier Color Styler.

A tinta é daquele tipo que não penetra na fibra nem modifica nada internamente (não vem com oxigenada nem reveladores) só forma um filme de cor que envolve cada fio superficialmente. Por isso, a duração prevista da cor nos cabelos é curta, fica entre 2 ou 3 lavagens. Porém, como está bem claro na embalagem, isso só é válido para cabelos saudáveis, pois nos porosos ou danificados, a coloração pode fixar e demorar um pouco mais para sair.

Escolhi a tonalidade Pink Pop, esse rosa chiclete puxado para o fúcsia, que parece ser bem lindão na embalagem. Aproveitei que as pontas dos meus cabelos já estavam claras e… passei por todas elas, tanto na parte mais escura quanto na mais clara do ombré, só para ver no que dava. E deu nisso:

gostei-e-agora-garnier-color-styler-pink-pop-cabelos-coloridos-3-lavagens-02

Wow, calma…  vamos lá! Logo após a aplicação levei um baita susto, pois ficou extremamente mais forte do que imaginava. A tintura ficou com a mesma intensidade tanto nas pontas platinadas quando no comprimento que estava mais dourado. Não era o esperado. Além disso, o cabelo ficou bem durinho e seco na região, bem pesado, creio que pelo filtro formado sobre seus fios. Era mais uma percepção de toque minha do que visual, pois quem viu pessoalmente não notou muita diferença no aspecto dos fios.

Após a primeira lavagem (e muita água rosa escorrendo ralo abaixo) o resultado já ficou mais próximo do esperado e mostrado na caixinha. Os fios ficaram mais maleáveis, mas ainda um tantinho secos, apesar de que menos do que anteriormente.

Na segunda lavagem, toda tinta já tinha praticamente ido embora da parte não platinada do meu cabelo, mas permaneceu nas pontas, em menor intensidade. Eu já esperava isso, já que as pontas haviam sido submetidas a descoloração e estavam mais sensibilizadas. Achei bem mais bonito assim, suave!

Demorou mais algumas lavagens para a cor sumir totalmente delas.

gostei-e-agora-garnier-color-styler-pink-pop-cabelos-coloridos-3-lavagens-06

A tintura é assim, bem líquida e com cor super intensa. O cheiro é um misto de floral adocicado (como se fosse um chiclete floral, hehehe). Vem nesse frasquinho preto, com 50 ml. Um kit deu para colorir o comprimento e as pontas do meu cabelo inteiro.

Tem que passar com luva e proteger bem o local em que a aplicação será realizada, para não tingir tudo de rosa. No entanto, não é difícil remover as manchas da pia e do chão, é só esfregar (mesmo depois de secas).

gostei-e-agora-garnier-color-styler-pink-pop-cabelos-coloridos-3-lavagens-05

Ah, um detalhe é que ela pega também no cabelo escuro, mas a tonalidade fica bem mais fechada, puxa para o roxo. Pude comprovar isso pois, sem querer, relou um pouco de tinta no meu cabelo natural castanho claro e ficou bem roxinho.

Continue lendo >>