Ontem rolou o preview Renner Inverno 2018, no Espaço JK, em São Paulo. Com formato diferente das edições anteriores, em que uma infinidade de peças da nova coleção ficavam expostas para serem tocadas e fotografadas, agora o evento é mais restrito, no formato de desfile.

Mesmo assim, ainda dá para mostrar bem a cara do inverno da marca. Para isso, utilizarei fotos do desfile e mais algumas que fiz das minhas peças favoritas, na própria loja. Lá vai:

Começo logo com esse look lindo do conjuntinho em alfaiataria e a bota over the knee vermelha de verniz. Ele resume bem algumas das tendência mais promissoras da temporada: alfaiataria descontruida, xadrez príncipe de gales, calçados em verniz e com detalhes emprestados do universo esportivo.

Branco, preto, vermelho e cinza sem dúvida são as cores do momento e continuarão sendo destaque no próximo inverno.

O universo esportivo, já presente na moda do dia a dia, aparentemente agora terá seu momento de ouro, com suas características listras, materiais e modelagem, sendo várias vezes mixado com outras vertentes, como alfaiataria e peças delicadas.

Além do príncipe de gales, outras padronagens de xadrez estão em evidência, como o tartã, o checkerboard, o vichy, pied de poupe e o windowpane.

O grunge é a grande aposta deste inverno (e da próxima primavera e até do próximo inverno). Apesar dos mais entendidos em moda estarem colocando todas as fichas no neo-grunge ou no glam-grunge (uma versão mais crescida e sofisticada do grunge dos anos 90, lá de Seattle), o que ando observando por aí são inspirações bem mais fiéis ao estilo original. As mais antenadas investiram pesado no ar deleixado! Claro que há um toque atual e renovado, com doses de modernidade, mas passa longe de ser só um “respiro”, como proposto nas passarelas.

As peças que não ficam de fora do grunge das fashionistas de hoje em dia são:

O beanie está presente em 9 de cada 10 looks de inspiração grunge que podemos achar na internet. A touquinha folgadinha no topo da cabeça já virou até tema de um post no blog, de tão popular que se tornou!

O blusão de moletom ajuda bastante na hora de proporcionar uma cara mais relaxada para o look, mas a preferência é por usá-lo com estampas atrativas ou detalhes em bordados e pedraria. É o perfeito contraste entre o chic e o “podrinho”!

A camisa xadrez de flanela é um ícone do movimento, sem ela não há grunge. As padronagens ideais para a temporada são a buffalo (quadradinha) e o tartã (escocês). Aliás, o truque do momento é usar a camisa xadrez como saia!

O couro sempre esteve atrelado ao rock. Não é diferente dessa vez, ainda mais com tantas opções de peças feitas no material. Pode ser calça, shorts, saia… porém, com saia ou shortinho, é adicionado um toque bem fofo e feminino, né? Balanço perfeito entre o agressivo e o delicado.

A Parka militar, tão em alta ultimamente, complementa o ar pesado e é uma boa alternativa para fugir do frio, de fato!

Tem mais coisa, olha só:

gostei-e-agora-neo-grunge-2013-02

Camisetas de bandas também são vistas frequentemente nestes looks, mesmo que a banda não seja exatamente grunge. O que importa é a atitude Rock ‘n’ Roll! Se você curte, é uma boa oportunidade para usar. (Oi, não estou sugerindo para ninguém vestir camisetas de bandas que não conhece só porque é moda – por favor, não comecem! Hehehe).

Pulseiras, colares e outros acessórios de cunho mais agressivo (com spikes, rebites, detalhes em couro e metal) sempre fazem a diferença.

Uma calça preta e bem colada é a maneira mais fácil e básica de se começar a criar um look com essa pegada. Pode ser um jeans skinny ou de couro… ou até legging!

Nem preciso comentar sobre as jaquetas de couro, né?

Quanto ao meião, pode ser arriscado em alguns casos, mas gosto tanto de ver, hehehe! Costuma ornar tanto com esses visuais! Alguns modelos de meia calça já vem até com a parte de baixo imitando um meião preto, 3/4 ou 5/8, mas nada impede de se usar uma meia grossa por cima de uma meia calça fina.

Nós pés, o calçado da temporada, a ankle boot, lógico! Pode ser bem basicona ou ter apliques, brilhos, tachas e afins (como estas que vemos aos montes por aí).

Enfim… a intenção é sair de casa como se tivesse escolhido as coisas aleatoriamente, sem se preocupar muito. Mas é claro que na vida real a gente sabe que não é bem assim, né? De qualquer jeito, quanto menos forçado e mais misturado for o resultado, melhor!

Você pretende aderir (ou já aderiu) à inspiração grunge atual?

Para o próximo inverno, uma tendência que engloba outras duas da temporada. O requinte do tartã, tradicional padronagem de xadrez escocês (que por si só já está em alta), mais uma vez se uniu à jovialidade do proeminente estilo preppy, para gerar uma nova onda de minissaias xadrez tartã (com ou sem preguinhas).

(Fotos: Amy Valentine, The Blonde Salad e Trishka. Produtos: 1. Romwe 2. Gucci 3. ASOS 4. Topshop 5. Olympia Le-Tan)

Já que são bem caricatas (e até fetichistas), a imagem a passar com uma saias dessas fica a encargo de quem irá usá-las: cair no clichê e vesti-las ao lado de varsity jackets, meias que vão até acima do joelho, sweaters de tricô, brasões escolares, camisas engomadinhas e sapatos boneca… ou, aproveitar o apelo nobre da peça para criar suas próprias combinações, mais desvencilhadas do “estilo colegial”.

Gosto de uni-las a peças mais pesadonas como jaquetas de couro, acessórios tachas, camisetas de banda e etc (sem cair perigosamente em outro clichê, o “punk garotinha” de Avril Lavigne, hehehe)O bom dessas saias é que elas se encaixam perfeitamente em qualquer estilo! Aliás, o básico e neutro podem ser os melhores aliados nessa hora, pois elas sozinhas já têm o poder de dar destaque a qualquer produção.

Acima, as principais padronagens de xadrez existentes. Assim fica mais fácil de identificar o que é tartã e o que não é, hehehe! (Apesar de que, para o Inverno 2013, o assunto merecerá um post próprio).

Se eu usaria uma saia dessas? Sou suspeita para falar, pois sempre amei demais esse tipo de saia, já tive inúmeros modelos ao longo da vida. Atualmente não sei se me sentiria confortável usando uma (pois estou bem fora de forma, hehe)... mas quem sabe eu não acabe encontrando uma que fique legal?

E vocês? Pretendem aderir?

 

PS: A blogueira Chiara, do Blonde Salad, utilizou uma camisa de xadrez tartã amarrada na região o quadril para simular uma saia (como podem ver na montagem acima)… uma ótima e diferente idéia, né?