Preview Renner Inverno 2015 – fotos e preços

Ontem rolou aqui em São Paulo o preview Renner Inverno 2015. Fotografei o que mais gostei e achei de mais significativo para mostrar aqui no blog.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-14(R$ 129,00, R$ 99,90 e R$ 169,00)

Mas já adianto: preto e branco dominam a temporada fria da Renner no quesito roupas, assim como o clima boho, em meio a muito tricô, bordados elaborados, transparência, estampa tribal e franjas.

Nos acessórios, os tons terrosos e um toque mais rústicos se destacam, ainda dentro da vertente boho-folk-gypsy.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-15(R$ 169,00)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-17(R$ 329,00 e R$ 199,00 – creio que sejam bolsas de couro legítimo)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-16(R$ 399,00 – couro legítimo)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-18(R$ 249,00 – couro legítimo)

Agora, como disse no começo do post, um festival de preto e branco nas vestimentas, sendo que inclusive o animal print aparece monocromático.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-01(R$ 119,90 e R$ 79,90)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-23(R$ 99,90 e R$ 149,00)

As malhas vêm forte nessa coleção. O material é usado inclusive nos vestidinhos, com modelagem ajustada no corpo.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-05

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-03

As cores nos acessórios ficam por conta das estampas tribais, pois a predominância, além dos tons terrosos mostrados no começo do post, também é do preto.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-21(R$ 69,90)

A bolsa redonda é fofa, além de hit!

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-13(R$ 59,90 – chapéu)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-22(R$ 35,90 e R$ 29,90)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-12(R$ 99,90)

Bordados de miçangas e paetês nos acessórios e roupas dão um clima artesanal, chic e boêmio às peças.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-06(R$ 119,90)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-19(R$ 109,00 cada)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-11(R$ 109,00)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-07(R$ 149,00 e R$ 119,00)

Os casacos tipo poncho, tipo o da esquerda, abaixo, aparecem aos montes da coleção.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-08(R$ 99,90 e R$ 259,00)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-09

Claro que tem uma parte do Inverno 2015 da Renner com uma cara mais pop e jovem, mas que mesmo assim não foge muito do restante do que foi mostrado.

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-20(R$ 59,90 cada)

gostei-e-agora-preview-renner-inverno-2015-04(R$ 69,90 e R$ 159,00)

Até o macacão agora vem com uma carinha mais Anos 70, com no modelo flare.

O Inverno 2015 da Renner começa chegar nas lojas em fevereiro. Achei que tinha bastante coisa legal, mas nada muito bombástico ou novidade. As peças parecem priorizar o conforto unido ao estilo (o que não deixa de ser bom). Achei que, no geral, a coleção tem um jeitinho mais “gostoso de se usar e sair por ai”, sem se preocupar demais, mas estando bem arrumado.

O que achou?

Esmaltes Marina Ruy Barbosa para Hits Speciallità (swatches)

Na onda das atrizes que lançam suas coleções de esmalte, agora chegou a vez da ruivinha mais famosa do Brasil. Hoje vou mostrar a coleção de esmaltes Marina Ruy Barbosa para Hits Speciallità!

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-01

Cores cheias de personalidade, tanto em tons frios quanto em tons quentes. E, falando em tons quentes, lógico que a coleção da ruiva tinha que vir recheada de laranjinhas, né? Dá uma olhada:

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-swatches-01

(Patricinha, Hippie, Sexy, Fashion, Moderno, Casual e Chic)

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-02

(Hippie, Sexy, Fashion, Moderno, Casual e Chic)

Hippie é um destaque na coleção, por ser um ótimo representante da cor de 2015 da Pantone, o Marsala. Vinho queimado terroso, com acabamento cremoso.

Sexy é um vermelho cremoso bem alaranjado, vibrante e fogoso.

Fashion é um cobre metalizado, ferrugem com um tom de “mercúrio cromo”. O mais diferente de todos!

Moderno é um laranjinha claro cremoso, super aceso, praticamente fluo.

Casual é um amarelo girassol calminho, com acabamento cremoso.

Chic é um nude cremoso, beginho bem claro, delicado

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-swatches-02

(Clássico, Rocker, Vintage, It – Girl, Punk, Patricinha e Hippie)

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-03

(Clássico, Rocker, Vintage, It – Girl, Punk e Patricinha)

Clássico é um taupe (marrom acinzentado) com microbrilhos dourados.

Rocker é um prata alumínio (azulado) metalizado.

Vintage é um verde azulado daqueles que é difícil de dizer se é verde ou azul.  O acabamento é cremoso.

It – Girl é um lilás/roxinho cremoso, fofo e super aceso, mais puxado para o azul. Amei de paixão!

Punk é um roxo uva escuro e profundo, porém mais apagadinho, com acabamento cremoso.

Patricinha é um pink bem vivo, puxado para o roxo. Nada mais que um belo fúcsia cremoso.

gostei-e-agora-esmaltes-marina-ruy-barbosa-hits-speciallita-04

Não posso deixar de dizer o quanto a cobertura desses esmaltes está perfeita. As amostrinhas acima foram feitas com duas camadas, mas a segunda pouco alterou o resultado final, pois o produto cobre super bem logo de primeira! Em todas as tonalidades.

São 4Free e vêm com pincel flat.

Preço Esmaltes Marina Ruy Barbosa para Hits Speciallità

O valor médio de comercialização é R$ 4,15 para cada esmalte (tendo como referência o estado de SP). Considero um bom custo benefício, pela qualidade oferecida. Já é possível encontrá-los nas perfumaria e lojas de cosméticos por aí (virtuais ou físicas) e também no e-commerce da própria marca.

Adorei o lilazinho, o cobre e o “alumínio”. Quais os seus preferidos?

10 lugares para se conhecer em Punta del Este

Mostrei outro dia onde fiquei hospedada em Punta del Este, no Uruguai. Hoje vou falar um pouquinho sobre o que fazer por lá e aproveitar para contar o que achei de cada uma dessas atrações.

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-casa-pueblo

Antes de começar, vou falar algumas particularidades de Punta. Lá é um lugar em que o povo acorda e dorme super tarde. E não estou falando de jovens baladeiros, estou falando das famílias também (ao contrário do que se pensa, se vê bastante casal com filhos e idosos por lá, não é só reduto da juventude). Ninguém tem pressa, o objetivo é curtir e/ou descansar mesmo. Por isso, as coisas também abrem tarde e fecham mais tarde ainda.

Pra completar, no verão, o Sol só some no horizonte lá pelas 21h da noite. Para que acordar cedo se tem praia até depois das 20h? Hehehe. Claro que você pode optar sair pela manhã, mas vai ficar chocado como, depois das 15h da tarde, a cidade do nada parece estar triplamente mais cheia. Para se ter uma ideia, o shopping fecha às 01h da madrugada!

Outra coisa que não posso deixar de falar é que algumas das praias badaladas de Punta estão super distantes da área central, que já é bem ampla. Por isso, alugar um carro é uma ótima pedida (se não for fundamental, caso você queira ter bastante liberdade para ir e vir dos lugares).

1- Playa Brava e Playa Mansa

Lógico que ao se mencionar Punta a primeira coisa que vem à cabeça é a praia. E sim, claro, lugar para tomar sol na areia e se banhar é o que não falta! É só escolher se você quer água de rio ou de mar.

Punta é literalmente a pontinha do Uruguai. Lá, as águas do Rio da Prata de encontram com as do Oceano Atlântico. Por isso, parte da península é banhada pelo rio e parte pelo mar. Porém, na verdade, já está tudo tão misturado que há pouca diferença entre as praias de rio ou de mar. Parece que a Playa Mansa, que é banhada pelo rio, tem a coloração da água um pouco mais escura que a Brava, marítima, que por sua vez possui águas mais agitadas. Tudo teoria.

Aliás, essas são as duas principais praias da cidade e, na verdade, uma é continuação da outra, já que circundam a Península.

o-que-fazer-em-punta-del-este

Tá vendo? Olhando para a foto, à esquerda está a Playa Mansa. À direita, a Brava, já recebendo as águas do Atlântico.

Não dá para negar que a geografia desse lugar é privilegiada, né?

A dica para aproveitar bem tudo isso é alugar uma bike e dar uma volta na Península, como eu fiz com amigos que também estavam por lá. Só que para se divertir mais (e pagar mais mico) alugamos um quadriciclo de pedalar… (tem videozinho no Instagram da zoeira, aqui).

o-que-fazer-em-punta-15

Ah! Essa famosa escultura de mão fica no comecinho da Playa Brava e se chama “Monumento ao Afogado“. Todo mundo quer pelo menos um clique ao lado dela.

2- Avenida Gorlero

o-que-fazer-em-punta-del-este-23

Ela é a principal avenida da cidade e corta a Península bem no meio. Lá, você vai encontrar restaurantes, fast food, bancos, casas de câmbio, lojas de roupas e também de tranqueiras. É o lugar ideal para comprar aquele souvenir para a tia.

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-chivito-la-pasiva

Deixei para comer o Chivito (nada mais que o lanche típico do Uruguai, com carne no meio – que funciona para eles como o nosso bauru, por exemplo) na La Pasiva da Gorlero. Esta rede de restaurante é bem famosa no Uruguai, tem em vários lugares. Não chega a ter requinte, mas achei bem confiável para comer quando o objetivo não é “investir” nos restaurantes mais finos. Tem de tudo, desde lanches a saladas, massas e carnes.

Paralela a Gorlero fica sua prima rica, a Calle 20 (Remanso), com grifes internacionais bem luxuosas, como Fendi, Versace e Louis Vuitton.

3- Farol

o-que-fazer-em-punta-del-este-19

Ainda na Península, um pouco depois da Gorlero, há esse farol. Ok, você não vai perder mais que alguns minutos para contemplá-lo. Algo para passar por perto e notar.

4- Plazoleta Grã-Bretanha

o-que-fazer-em-punta-del-este-18

Bem na pontinha da Península, onde o rio encontra o mar, você poderá ver essas famosas esculturas de sereia.

5- Porto

o-que-fazer-em-punta-del-este-20

Não saí da Península ainda… hehehe. Punta del Este tem um porto maravilhoso, literalmente enriquecido por lanchas, iates e barcos à vela. Dizem que é possível ver leões marinhos por lá (eu já não tive essa sorte).

o-que-fazer-em-punta-del-este-12

O Porto é uma região lotada de bons restaurantes. Um dos mais conhecidos é o Virazón, especialista em frutos do mar.

Mais no cantinho do porto, praticamente dentro do mar, há o Ártico (fast food de frutos do mar) e o La Marea (à la carte), com uma vista espetacular e preço convidativo. A estrutura mais parece parte integrante do porto, como um mirante.

6- Conrad Hotel & Cassino

o-que-fazer-em-punta-del-este-14

Certamente, o luxuoso hotel é o local mais comentado de Punta. Não dá para ir à cidade sem conhecer o enorme Cassino, mesmo que não curta apostar seu rico dinheirinho.

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-sunset-conrad-02

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-sunset-conrad

Tive a sorte de presenciar lá, ao chegar, o pôr do sol mais espetacular da minha vida. Ninguém conseguia crer naquele céu azul, roxo, violeta e rosa, todos começaram a sacar suas câmeras e celulares sem nenhum pudor. Acho que foi uma das coisas mais lindas que já!

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-las-brisas-conrad

Voltando ao hotel, nem só de jogatina fica o Conrad. Ele tem dois bons restaurantes, entre eles o Las Brisas, no qual comi esse ojo de bife suculento. E não se assuste: mesmo sendo dentro de um hotel de luxo, o preço cabe no bolso, ainda mais levando-se em conta os valores lá em cima costumeiros de Punta.

Tanto o cassino quanto os restaurantes são abertos ao público. Tem baladinha lá também, a OVO.

7- Casapueblo

o-que-fazer-em-punta-del-este-22

A partir de agora começarei a falar sobre a parte distante mais distante do tour, já que esta atração fica em Punta Ballena, a 16km de Punta del Este. Casapueblo é uma obra de arte de dimensões gigantescas, uma casa-escultura construída pelo artista uruguaio Carlos Páez Vilaró, com inspiração greco-mediterrânea. Belíssima!

Porém, acredite, a beleza desse lugar não fica por conta da exuberância de sua arquitetura, mas sim pela beleza do pôr do sol.

o-que-fazer-em-punta-del-este-casa-pueblo-sunset

É tão bonito que há uma cerimônia para celebrá-lo, com a leitura de um poema que ecoa pelas caixas de som da construção, na voz do próprio Vilaró (agora já falecido). Centenas de pessoas se reunem para este momento. É de arrepiar de tão lindo! Não dá para descrever em palavras. Só digo: não deixe de ir por nada nesse mundo!

8- Ponte Ondulada

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-ponte-ondulada

Essa divertidíssima ponte é caminho para se desbravar algumas praias mais distantes vizinha de Punta (porém, hiper conhecidas). Impossível não sentir um friozinho na barriga ao se passar por ela!

9- La Barra

o-que-fazer-em-punta-del-este-17

Enquanto Punta é toda estruturada e possui altos edifícios, La Barra tem aquele clima todo rústico, descolado, com muitas ruas de terra. Eu estava com meus pais e não posso comprovar (hahaha), mas lá é o reduto dos jovens. Inclusive, dizem que muitos preferem ficar por lá do que em Punta mesmo, já que é onde o agito corre solto e as principais baladas estão.

o-que-fazer-em-punta-del-este-16

A Avenida principal, Ruta 10, possui bastante lojas e restaurantes. Aliás, lá tem um Freddo com uma vista divina para o mar e também um centro de compras super arrumadinho chamado Oh! La Barra, com um café Havanna, entre outras coisas.

o-que-fazer-em-punta-del-este-oh-la-barra

La Barra fica a 10 km de Punta.

10- Jose Ignacio

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-jose-ignacio

Jose Ignacio é bem mais distante de Punta do que La Barra (fica a 45 km) e é ainda menor e mais rústico, originalmente um vilarejo de pescadores. Teoricamente, era para ser bem tranquilo, mas tudo que é bom atrai gente, hehehe. E se tem algo de bom lá se chama La Huella.

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-la-huella

La Huella é um restaurante/bar à beira mar, disputadíssimo. Ao mesmo tempo que é descontraído, tem um “Q” bem sofisticado, é incrível! O cardápio é variado, tem até pizza, mas o destaque obviamente fica para os peixes e frutos do mar.

O La Huella está longe de ser baratinho. Mas quem está familiarizado com os preços de bons restaurantes em São Paulo, por exemplo, não terá grandes surpresas.

gostei-e-agora-o-que-fazer-em-punta-del-este-la-huella-ceviche

Amei demais o ceviche, voltaria lá só para pedir outro, hehehe!

Como ele fica dentro da praia mesmo, tem que pisar na areia para entrar, então nem pensar em saltos e roupas exuberantes. O pessoal que frequenta se veste bem, mas de maneira simples: uma bela saída de praia (por cima do biquíni ou maiô), óculos escuros e um chinelinho ou rasteirinha já dão conta do recado.

Ah! Lógico: reserve antes de ir, para não correr o risco desse deslocar à toa e não conseguir uma mesa, nas épocas de mais movimento.

É isso, essas são minhas dicas de Punta del Este. Confesso que não esperava tanto dessa viagem, mas me apaixonei por esse lugar, mesmo não sendo uma “ratinha de praia”. Com certeza quero voltar, quantas vezes puder!